fbpx

abril 11

Tenho Medo de Ser Quem Eu Sou

0  comments

Vamos Meditar? 

Quem nunca sentiu aquele medo de sermos quem queremos ser?

Esse tema, talvez seje um dos temas mais profundos do yoga: “quem sou eu?”

Isso está relacionado com a relação do corpo e da mente.

Às vezes, a mente não se adapta ao corpo, às vezes a mente não se adapta a mente.

Você se olha no espelho e não se vê, você vê uma outra pessoa.

Você não gosta do que vê, acha que seu cabelo tem que ser de outra cor, seu nariz mais fino, seus lábios tem que ser assim…

Uma outra coisa, pode ser que você não goste do programa que está rodando na sua mente.

Você está trabalhando como advogado, mas seu sonho é ser um jogador de futebol.

Ou como no meu caso, que eu sou dentista, mas sonhava em ser professor de yoga.

Eu quero convidar você a assisitir esse video e descobrir quem é você…

 

 

💓 Vamos aprender a Meditação Guiada mais simples e fácil do Yoga? 💓

Aprenda o exato passo a passo do Yoga Nidra para você cultivar mais 🙏 Paz, Alegria, 🥰 Amor e Felicidade! 🙏🙏🙏

🧘 Clique no link abaixo e comece agora:
https://nandan.com.br/meditacao-guiada-para-yoga-nidra/

“Quem sou eu” e o Yoga

Existe uma palavra no Yoga que se chamada Maya ou ilusão.

Essa ilusão pode ser desde uma pequena má interpretação até a compreensão da última realidade.

O último conhecimento que a gente vai aprender no yoga é que nós realmente não somos esse limitado corpo ou mente e que toda a existência é aparente,  não real.

Isso significa que tudo isso não existe ou tudo existe na inexistência, mas esse é o conhecimento mais elevado do Yoga.

Então, quando eu começo a falar sobre a relação do corpo e mente, eu estou falando entre o conhecimento intermediário do Yoga. 

Mas para você compreender o conhecimento intermediário, você precisa compreender o conhecimento basico.   

Porque muitas vezes você vai escutar isso sobre o conhecimento do eu, de algo que vai muito além dessa nossa percepção do que somos e isso pode trazer muita confusão. 

Porque apesar de ser até fácil de entender, ela não é prática.

Você tenta aplicar ela na sua vida, mas sua vida se torna desarmônica.

Então no Yoga, eles ensinam o Purushartha. 

 

O que é o Purushartha?

Purushartha é um conceito que se refere aos quatro objetivos finais da vida humana.

O termo é derivado de duas raízes sânscritas:

  • Purusha, que significa “ser humano”, e
  • Artha, que significa “propósito” ou “objetivo”.

Como tal, purushartha pode ser traduzido como o “objeto de busca humana” ou “propósito de vida”.

Os quatro purushartha são:

  1. Artha (prosperidade e valores econômicos)
  2. Kama (prazeres sensuais)
  3. Dharma (retidão e moralidade)
  4. Moksha (liberação do ciclo de reencarnação)

O que significa Artha?

Artha é a busca pela riqueza material, no sentido de prover condições favoráveis de bem estar material.

Artha está relacionada com a capacidade de prover condições materiais para essa vida.

Artha é uma palavra do sânscrito que significa “riqueza” ou “propriedade”.

 

O que significa Kama?

Kama é relacionado com desejos.

Desejos de comer um chocolate até um desejo de poder servir um prato de comida para alguém que está com fome.

O desejo de ser rico e poderoso, assim como o desejo de ser rico e caridoso. 

O desejo sexual pelo prazer do sexo e o desejo sexual de poder ter um filho, uma filha e uma familia.

Agora é importante pensar em Kama como algo natural, não é errado ter desejos, mas é sempre bom lembrar que esse desejo não deve prejudicar ninguém. 

Kama é uma palavra do sânscrito que significa “Amor”, “Desejo”, “Prazer”. Na mitologia da Índia, pode significar o deus do amor erótico e do prazer.

 

O que significa Dharma?

Uma das definições de Dharma é o seu dever, isso seria como como o seu dever em como viver de forma correta e justa.

Dharma seria os princípios a serem observados e seguidos por uma pessoa.

Mas existem muitas definições e também pode estar relacionado com o contexto que a palavra é usada ou da tradição.

Outra definição de Dharma seria o Propósito de Vida ou Destino.

Uma pessoa nasce em um determinado lugar, em um determinado corpo, em uma determinada família, em uma determinada cidade, para realizar um determinado propósito.

Em algumas tradições esse dharma é dividido entre o dharma do filho para com seus pais, os pais com seus filhos, o seu dharma em sua família, em seu trabalho, em sua comunidade, em seu país ou no mundo.  

 

O que significa Moksha?

Moksha seria um outro tipo de propósito da vida, eu costumo chamar de o grande propósito, que é a realização do seu verdadeiro propósito dessa vida.

Enquanto Dharma está relacionado a nossa capacidade de aprender a viver no aqui e agora, Moksha está relacionado a nossa capacidade de compreender a vida além dessa forma e além do corpo e da mente.

Uma coisa é você aprender sobre dharma, artha e kama e outra coisa é você aprender sobre moksha.

Para você realizar moksha, a iluminação, a libertação das amarras da vida, você tem que aprender a dar os nós da vida de forma correta.

Quando a vida estiver bem amarrada, bem estável, bem consolidada, de forma harmônica e correta, moksha naturalmente vai se manifestar em sua vida.

 

Quem sou eu?

Existe um mestre do Yoga chamado Nisargadatta Maharaj, ele escreveu um livro chamado “I am That” – “Eu sou aquilo

Eu vou compartilhar um trecho desse livro:

“P: Qual é a vantagem de saber que não sou o corpo?

M: Até mesmo dizer que você não é o corpo não é totalmente verdade. De certa forma, você é todos os corpos, corações e mentes e muito mais. Aprofunde-se no sentido de ‘eu sou’ e você encontrará.

Assim como você encontra algo que perdeu ou esqueceu? Você mantém isso em sua mente até que você se lembre.
A sensação de ser, de ‘eu sou’ é a primeira a emergir. Pergunte a si mesmo de onde vem ou apenas observe em silêncio.

Quando a mente permanece no ‘eu sou’, sem se mover, você entra em um estado que não pode ser verbalizado, mas pode ser experimentado.

Tudo que você precisa fazer é tentar e tentar novamente. Afinal, o sentido de ‘eu sou’ está sempre com você, apenas você anexou todos os tipos de coisas a ele – corpo, sentimentos, pensamentos, ideias, posses, etc. Todas essas auto-identificações são enganosas. Por causa deles, você se considera o que não é.”

 

 


Tags

Dicas, ENSINAMENTOS, Hinduismo, ILUMINAÇÃO, India, Mundo interior, Yoga


Veja também

Viva o Momento Presente? Descomplica…

Não tenho tempo para Meditar

Deixe um comentário:

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Quer aprender a Técnica de Meditação mais fácil do Yoga?