NAMASTÊ!EU SOU NANDANYOGUI URBANO / FABIO H HIRATA
O eco no meu coração é Servir!

Sou um Yogui Urbano, formado em odontologia e tenho dedicado meus últimos anos ao trabalho voluntário.

Concentrei meus estudos em pesquisas de dores orofaciais e crônicas, o que me levou a fazer uma especialização e mestrado na Escola Paulista de Medicina.

Helena me apresentou o Yoga em 2003 e mudou a minha vida.

Em 2005, eu já morava em Kerala,no Sul da India, onde permaneci por 7 anos em busca da realização através dos ensinamentos do Yoga.

Fiz vivências em diferentes centros e tive também a oportunidade de conhecer e conviver com mestres iluminados.

O TAL DO YOGA

Eu trabalhava como dentista, em meus três consultórios e já havia conquistado o sucesso profissional e financeiro.

Tudo parecia perfeito, se não fosse por um turbilhão de preocupações e estresse que me faziam sofrer.

Não havia motivo para eu sentir qualquer tipo de sofrimento… mas ele simplesmente existia.

Para não explodir, eu passava minhas horas de descanso em baladas e viagens.

Viva entre alguns momentos de muita diversão e outros de muita tensão…

Para evitar os momentos de tensão, eu acreditava que era só aumentar os momentos de diversão… Eu acreditava que isso era o sinônimo de uma vida normal.

A vida não deveria ser assim… isso estava acabando comigo!

Porém, com o tempo, eu acabei tendo que procurar me divertir mais e mais… foi quando as coisas começaram a sair do eixo.

Mesmo me divertindo, um tipo de sofrimento sempre estava lá… e começava a crescer… sem motivo ou razão… Até chegar o ponto de perder o controle!

Foi quando eu visitei meu primo em São Paulo e ele me falou do tal do Yoga.
Ele me mostrou o Surya Namaskar, a Saudação ao Sol.

Como um apaixonado por artes marciais, eu logo achei que aquilo era como um kata de karate, uma sequência de movimentos.

Aquilo foi o suficiente para eu querer conhecer.

Quando eu voltei para Foz do Iguaçu, fui procurar conhecer o Yoga.

Então na primeira aula, algo que eu não esperava aconteceu…

Quando Eu Fechei Meus Olhos…

Um Novo Mundo

Se Abriu Diante De Mim!

dois tipos de emoções

Um sentimento de paz e felicidade que eu nunca havia vivenciado antes, surgiu dentro de mim.

Eu somente conhecia dois tipos de emoções, as ligadas com momentos de muita diversão ou de muita tensão…

Quando eu tinha muita tensão era só procurar alguma diversão e tudo estava resolvido.

 

Apesar disso tudo, eu me deparei com um novo sentimento de paz e felicidade ligados com um simples fechar dos olhos.

Era tudo muito estranho! Novos desafios surgiram diante de mim. Foi muito difícil compreender essas novas emoções.

As aulas eram duas vezes por semana e se tornaram o único compromisso que eu não podia faltar. Minha vontade de conhecer mais e mais era incrível, mas lidar com essas coisas novas não é fácil.

Controlar os pensamentos era uma coisa impossível! Não ser levado pelas emoções? Controle da mente? Felicidade interior sem diversão?

Eu queria saber mais e encontrei em um sebo o meu primeiro livro: “YOGA PARA NERVOSOS” do Prof. Hermogenes.

Para nervosos simmm… Os desafios do trabalho e de relacionamento são de tirar o equilíbrio de qualquer um… Eu não sou diferente de ninguém…

Pobre não é aquele que não tem

mas aquele que pede

Rico não é aquele que tem,

mas aquele que dá

HERMÓGENES

Uma necessidade de mudança

Ainda me lembro quando eu comecei a meditar todos os dias, mesmo que se fosse por alguns poucos minutos.

Eu nem sabia o que estava fazendo, eu simplesmente fechava os meus olhos por alguns minutos e depois saia para o trabalho.

Aos poucos, aquele sentimento de paz e alegria foram se tornando cada vez mais presentes.

Os problemas não diminuíram… eles aumentaram… e junto um sentimento de incompatibilidade começou a nascer.

As coisas não se encaixavam mais… Uma necessidade de mudança crescia dentro de mim.

O sucesso profissional passou para um segundo plano, não era mais importante como antes.

Eu não sabia exatamente explicar o que estava acontecendo.

Meus amigos começaram a perceber que eu estava diferente. Ficaram até preocupados e acharam que eu tinha algum problema… contudo… não tinha.

Foi muito estranho… pela primeira vez na vida, eu estava descobrindo estar bem comigo mesmo. Comecei a compreender o significado de estar feliz.

Mas isso não me parecia o suficiente, eu queria mais… eu precisa mais… eu precisa mudar… eu precisava largar tudo… eu precisa conhecer isso na fonte… eu precisava ir para a India…

Um ano e meio depois, que eu fechei os meus olhos pela primeira vez, eu estava morando na India.

O Yoga e a Meditação me ensinaram o significado de ser feliz e de estar bem comigo.

Passos largos

Eu já havia lido todos os livros que eu pude encontrar e agora havia chegado a hora de vivenciar todas aquelas histórias.

Na India, poder estar com os grandes mestres é como poder viver dentro das histórias dos livros. É fazer parte dessas histórias!

Aprender os ensinamentos sem distorções, em sua pureza é uma oportunidade única para o crescimento.

Poder praticar as técnicas na sua forma mais original fazem toda diferença.

É dar passos largos e seguros em direção do caminho à iluminação.

É sair da insegurança para o caminho da Verdade

É sair da escuridão para à Luz

É sair do medo para à Imortalidade

Aquele que trás Alegria

Tenho conhecido muita gente com o mesmo desejo de mudança. Muita gente insatisfeita com a sua vida.

Muitos amigos comentam sobre a minha escolha de mudança. E pedem para escrever sobre essa minha jornada.

Hoje compreendo a oportunidade que tive de passar 7 anos na India…

Há 4 anos atrás, eu voltei para o Brasil para ficar 3 meses, havia decidido empreender em um negócio. Contudo, o destino me trouxe algo muito diferente… Ainda existia algumas coisas para aprender por aqui… 

Durante esse período, algumas vezes parecia que eu estava lá no começo dessa história…

Voltar para o Brasil foi mais difícil do que ficar na India.

No Brasil, as coisas continuavam a mesma coisa… a vida seguia entre diversão e sofrimento…

Contudo, não adianta lutar contra o meu destino… Meu caminho com a India e seus ensinamentos voltaram a bater em minha porta.

Um dia uma lembrança veio em minha mente, um encontro com uma Monja que havia me dito:

“A gente precisa levar esse conhecimento da India para o Brasil.”

Esse pensamento entrou em minha mente como um facho de luz.

Era hora de começar compartilhar esse conhecimento que eu havia aprendido na India…

Era hora de começar ajudar na mudança que eu gostaria de ver…

Era hora de começar ajudar a ver a felicidade em todas as pessoas…

Alguns me pedem ajuda… E assim eu comecei a ensinar para eles o significado de ser feliz e de estar bem consigo.

Como em uma sincronicidade do destino, eu havia recebido um nome de minha Guru Amma:

Nandan, aquele que trás Alegria

Então chegou a hora de começar a trazer o conhecimento da India para o Brasil…

Que todas as pessoas

sejam Felizes!