fbpx

Os Três Reinos

28 fevereiro 2018 / By NANDAN

A Outra vida

Todos os seres deste mundo sofrem, nascem, vivem e morrem. Esta é uma lei da natureza. O Buda nos ensinou a considerar e contemplar essa lei, pois ninguém e nada pode escapar dela. Independentemente das diferenças em nossas crenças, todos nós vamos envelhecer, sofrer e morrer.

A questão desde o início dos tempos foi:

“Para onde vamos depois que morremos? Vamos para uma outra vida? Para um outro mundo?”

De acordo com o ensinamento do Buda, uma pessoa não nasce apenas uma vez, mas nasce inúmeras vezes e continuará a renascer em uma roda de renascimentos até alcançar o Nirvana. O ciclo “nascimento-morte-renascimento” ou a roda de renascimentos significa a continuação da vida e da morte dentro das Três Esferas que podemos considerar como a jornada para a Outra Vida.

Essas Três Esferas são:

  1. A Esfera do Sentido. Esta esfera é o plano do Reino Humano (Terra), o Reino Celestial (Paraíso), do Reino do Inferno, o Reino dos Animais (localizado junto do Reino Humano), o Reino da Peta e o Reino das Asurakaya.
  2. A Esfera da Forma (Reino Brahma)
  3. A Esfera da Não-Forma (Reino de Brahma Sem Forma)

Após a morte física de um indivíduo, a vida continua na Outra Vida. O destino para qual esfera ou qual reino o indivíduo irá, vai depender do kamma geral (boas ou más ações) acumulado durante a existência humana, os efeitos das boas e más ações não são terminadas em apenas um ciclo de vida.

Essas três pinturas apresentarão apenas a jornada para a Outra Vida além da esfera sensorial.

O Reino Humano (Terra)

Nossa Terra, “Continente Jombu”, o reino humano é o plano de nossa existência, residência do nobre espírito, porque ele pode diferenciar entre o bem e o mal. Quando direcionamos a nossa mente para realizar uma boa ação, somos capazes de fazer o melhor.

No entanto, quando pensamos em cometer uma ação errada, também somos capazes de faer o pior. O reino humano abrange quatro diferentes continentes, cada um localizado ao longo das quatro direções em torno da Grande Montanha Sineru.

Dos quatro continentes, o nosso é aquele com as maiores diferenças. Nós somos a raça capaz de agir entre os extremos da bondade e maldade. É por isso que nossas características gerais são muito inferiores às dos outros três continentes.

Ainda assim, possuímos certas características especiais e superiores, na medida em que possuímos uma capacidade maior para acumular boas grandes ações.

Somente no Continente Jombu que os Bodhisattvas (uma pessoa que é capaz de alcançar o Nirvana, mas deixa de alcançá-lo por compaixão e para ajudar outros seres) nascerão, despertarão e inevitavelmente se tornarão Budas. Os Bodhisattvas não nascerão em nenhum dos outros 3 continentes.

O Reino Mal-Afortunado (Inferno)

Quando morremos, a força do nosso mau kamma nos impulsará a renascer no Reino Mal-Afortunado. Este reino é desprovido de felicidade e está cheio de dor deplorável e sofrimento por causa do terrível calor do fogo do inferno e das várias formas de sofrimento.

A vida no Samsara (o ciclo da morte e do renascimento ao qual a vida no mundo material está presa) é repleta de perigo.

Nascer e crescer em um ambiente que não é favorável para realizar boas ações, levam-nos a cometer ações indecentes, porque nos falta um amigo verdadeiro ou ‘kalayanamit ‘para nos ajudar a caminhar na direção correta.

Existem quatro reinos infelizes da seguinte forma:

  1. O Reino do Inferno é chamado Niraya. Este é o primeiro plano do Reino Mal-Afortunado. O renascimento no Reino do Inferno ocorre como resultado do hábito de más ações. O indivíduo sofrerá as mais horríveis dores e o sofrimentos através de formas contínuas e cruéis de punição. Consiste em oito locais principais de ‘Mahanarok’, 128 locais satélites de ‘Ussadanarok’ e 320 locais menores de ‘Yomalok’.
  2. O Reino de Peta. Este segundo plano do Reino Mal-Afortunado é um lugar cheio de problemas, com severa fome e sede. O renascimento no Reino da Peta é causado por ações ruins de avareza e pode ocorrer através de duas formas. Um é depois que um ser já passou pelas formas de castigo nos três infernos e o outro imediatamente após a existência humana.
  3. O Reino de Theasurakaya. Este terceiro plano do Reino Mal-Afortunado é um lugar desprovido de alegria. Asurakayas possuem formas estranhas. Por exemplo, eles podem ter uma cabeça de porco com um corpo humano. Sua existência é marcada por severas dificuldades. Eles vivem com sede e fome constante, mas a sede é mais proeminente. O Renascimento como Asurakaya é causado por ações de ganância e cobiça.
  4. O Reino dos Animais é o quarto e último plano do Reino Mal-Afortunado. Os animais sofrem menos do que os seres do inferno, Petas e Asurakayas. Eles possuem um corpo que é paralelo ao chão, e não são capazes de alcançar o Nirvana. Eles compartilham a terra com os seres humanos.

O Reino Celestial (Céu)

No Budismo, o Reino Celestial é um lugar de méritos, um lugar para colher o fruto das ações positivas ​​de um indivíduo durante a existência humana.
O Reino Celestial ou Paraíso é um dos Estados da Felicidade. Pertence à Espera dos Sentidos, o que significa que ainda há consumo de prazeres sensuais através da visão, do paladar, do som, do toque e do objeto mental.
Neste reino, assim que ocorre o renascimento, o indivíduo renasce na forma de um jovem adulto.

Existem seis reinos celestiais como segue:

  1. O Reino de Chatumaharajika. Neste primeiro plano, o reino contém a maior diversidade e a sua localização é a mais próxima do Reino Humano.
  2. O Reino de Tavatinsa (ou chamado “Daovadeng” em tailandês). Neste segundo plano, o reino oferece o máximo de prazeres sensuais, chegando ao seu extremo quando comparado ao padrão humano em relação aos prazeres da visão, cheiro, paladar, som, toque e objetos mentais. Existem sentimentos românticos entre os seres celestiais. Eles podem desfrutar do prazer sensual normal.
  3. O Reino de Yama. O brilho neste reino do terceiro plano não vem do Sol, o brilho vem da existência de todas as coisas. A partir deste reino, não pode ser encontrado lugares escuros. O estilo de vida neste reino é mais agradável e mais refinado do que nos dois primeiros reinos celestiais.
  4. O Reino de Tusita. Este reino do quarto plano é a habitado por todos os Bodhisattas (uma pessoa que é capaz de alcançar o Nirvana, mas deixa de alcançá-lo por compaixão e para ajudar outros seres), que se tornarão iluminados como Buda em um futuro distante. Habitantes deste reino podem querer deixar de nascer no Reino Humano por terem já acumulado um grande nível de méritos. Os seres celestiais neste reino possuem grande sabedoria. Eles passam o tempo felizes conversando sobre o Dhamma com os outros habitantes de deste reino.
  5. O Reino de Nimmanarati. Os seres celestiais neste reino do quinto plano podem criar e alterar suas posses materiais de acordo com o desejo de seu coração.
  6. O Reino Paranimmitavasavatti. Os seres celestiais neste mais alto reino não precisam criar, nem modificar nada. Eles têm uma comitiva de atendentes que sabem exatamente o que seu mestre deseja e eles criam para ele.


O pior sofrimento é seu apego ao sofrimento, se sua mente estiver lotada de palavras e pensamentos não existe espaço para você.

Eu gostaria de convidar você a aprender como eliminar seu estresse, ansiedade e depressão.

Este é um Curso Online simples e completo com instruções passo a passo para você meditar corretamente, pois a sua mente é a fonte da sua felicidade.

About The Author

NANDAN

Quero compartilhar minhas viagens pelo mundo exterior e interior e mostrar que a felicidade é o melhor caminho! Sou um Yogi, formado em odontologia e tenho dedicado meus últimos anos ao trabalho voluntário. Concentrei meus estudos em pesquisas de dores orofaciais e crônicas, o que me levou a fazer uma especialização e mestrado na Escola Paulista de Medicina. Conheci o Yoga em 2003 e mudou a minha vida. Em 2005, eu já morava em Kerala, no Sul da India, onde permaneci por 7 anos em busca da realização através dos ensinamentos do Yoga. Fiz vivências em diferentes centros e tive também a oportunidade de conhecer e conviver com mestres iluminados. O eco no meu coração é Servir!

O que você achou?

*POR FAVOR COMPLETE OS CAMPOS CORRETAMENTE