fbpx

O Momento da Iluminação do Buda

29 julho 2018 / By NANDAN

Muito se fala sobre a iluminação do Buda e neste texto o Buda descreve como foi seu momento de iluminação.

Ele também descreve os 4 Estágios de Absorção Meditativa ou Estados de Meditação Profunda.

Durante sua iluminação, ele teve três insights muito importantes que são conhecidos como as Três Vigílias da Noite.

Durante a Primeira Vigília

Ele teve uma recordação de todas suas vidas passadas e o conhecimento do ciclo de morte e renascimento.

 

Durante A Segunda Vigília

Ele viu como os seres morrem e renascem, dependendo de seu Karma e como eles desaparecem e reaparecem.

Ele teve o reconhecimento de que o ciclo de renascimento afeta todos os seres e que a lei do karma determina a qualidade e o tipo de renascimento ou sofrimento.

 

Durante A Terceira Vigília

Ele viu o surgimento e a cessação de todos os fenômenos, mentais e físicos. Ele viu como as coisas eram dependentes de causas e condições.

Isso o levou a perceber o surgimento e a cessação do sofrimento e todas as formas de insatisfação, abrindo caminho para a erradicação de todas as impurezas dos desejos.

Com a completa cessação do desejo, sua mente foi completamente liberada. Ele alcançou a plena iluminação.

 

estátua Templo Maha Bodhi local onde o Buda se iluminou cidade de Bodh Gaya Momento Iluminação

Esta estátua fica dentro do Templo Maha Bodhi, o local onde o Buda se iluminou, na cidade de Bodh Gaya.

O Grande Discurso para Saccaka

Este texto começa quando um buscador andarilho chamado “Saccaka” questionou o Buda sobre a disciplina do corpo e da mente.

O Buda explicou as diferentes práticas que ele fez até chegar no momento de sua iluminação.

Nesta tradução do texto Maha-Saccaka Sutta, eu trago para você somente o que aconteceu durante a meditação de iluminação do Buda.

 

O Caminho para a Iluminação

O Buda disse:

Eu me lembrei quando eu estava sentado na sombra fresca de uma macieira, enquanto meu pai Sakyan estava trabalhando.

Eu estava distante dos pensamentos ligados aos prazeres sensuais, distante das qualidades mentais prejudiciais, foi então que eu entrei e permaneci na primeira absorção meditativa, que tem o êxtase e a felicidade resultante deste distanciamento, que é caracterizada pelo pensamento aplicado e sustentado.

Poderia ser esse o caminho para a iluminação?

Partindo dessa lembrança, veio a percepção: ‘Esse é o caminho para a iluminação.’

Eu pensei:

Por que eu tenho medo desse prazer que não tem nada a ver com os prazeres sensuais ou com as qualidades mentais prejudiciais?

Então pensei:

Não tenho medo desse prazer, pois não tem nada a ver com prazeres sensuais ou qualidades mentais prejudiciais, mas esse prazer não é fácil de alcançar com um corpo tão enfraquecido.

E se eu comesse alguma comida sólida? Um pouco de arroz doce com leite?

Então eu comi um pouco de arroz doce com leite.

Naquele momento, eu acreditava que os cinco buscadores que estavam comigo, iriam pensar:

Se o contemplativo Gautama (nome do Buda antes de sua iluminação) alcançar algum estado mais elevado, ele nos dirá.

Mas quando eu comi aquela comida, eles sentiram repúdio e foram embora, dizendo:

O contemplativo Gautama agora vive satisfazendo os seus sentidos; ele se desviou da busca e retornou à indulgência.

 

Templo Maha Bodhi - local de iluminação do Buda

Templo Maha Bodhi – O templo dedicado ao local de iluminação do Buda

Estado de Absorção Meditativa – Um Estado de Meditação Profunda

O Buda disse:

Então, depois de comer e recuperar as minhas forças, completamente distante dos pensamentos ligados aos prazeres sensuais, distante das qualidades mentais prejudiciais, eu entrei e permaneci na primeira absorção meditativa, que tem o êxtase e a felicidade resultante deste distanciamento, que é caracterizada pelo pensamento aplicado e sustentado.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

Mantendo fixo o pensamento aplicado e sustentado, eu entrei e permaneci na segunda absorção meditativa, que tem o êxtase e felicidade provenientes da fusão e unificação da consciência livre do pensamento aplicado e sustentado.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

Com a diminuição do êxtase, eu entrei e permaneci na terceira absorção meditativa, que tem um estado equânime, plenamente atento e consciente,  experimentando a bem-aventurança no corpo do qual os nobres declaram:

No estado equânime e plenamente atento, você vivencia a bem-aventurança

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

Com o abandono do prazer e da dor, como o fim da percepção de euforia e angústia, eu entrei e permaneci na quarta absorção meditativa com pura equanimidade e plenamente atento, sem prazer e sem dor.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

 

Durante a Primeira Vigília

O Buda disse:

Quando a mente ficou concentrada, purificada, luminosa, integrada, livre de impurezas, flexível, maleável, estável e atingindo um estado de imperturbabilidade…

Eu direcionei minha mente para lembrança de vidas passadas.

Lembrei-me de minhas múltiplas vidas passadas. Lembrei-me um nascimento, dois … cinco, dez … cinquenta, cem, mil, cem mil, muitos ciclos cósmicos de contração, muitos ciclos cósmicos de expansão, muitos ciclos cósmicos de contração e expansão.

Afastando-me desse estado, eu ressurgi aqui. Assim, eu lembrei de minhas múltiplas vidas passadas com suas características e detalhes.

Este foi o primeiro conhecimento, que alcancei na primeira vigília da noite.

A ignorância foi destruída e o conhecimento surgiu; a escuridão foi destruída e a luz surgiu, como acontece com alguém que é diligente, perspicaz e resoluto.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

 

Em baixo arvore Bodhi Buda se iluminou

Em baixo dessa Árvore Bodhi, que o Buda se iluminou.

Durante a Segunda Vigília

O Buda disse:

Quando a mente ficou concentrada, purificada, luminosa, integrada, livre de impurezas, flexível, maleável, estável e atingindo um estado de imperturbabilidade…

Eu direcionei minha mente para o conhecimento da morte e ressurgimento de todos os seres.

Eu vi, através da clarividência que é pura e supera a visão humana normal, seres morrendo e renascendo.

Eu compreendi como eles são inferiores e superiores, bonitos e feios, afortunados e desafortunados de acordo com o seu karma.

Eu entendi como esses seres que tiveram uma má conduta de corpo, de fala e pensamentos, que insultaram os nobres, que não têm um entendimento correto e realizam ações sob a influência desta falta de entendimento renascem em um estado de privação, em um destino infeliz, em um reino inferior, até mesmo no inferno.

Eu entendi como esses seres que tiveram uma boa conduta de corpo, de fala e pensamentos, que não insultaram os nobres, que têm um entendimento correto e realizam ações sob a influência deste entendimento correto renascem em um destino feliz, em um reino superior, em um mundo celestial.

Este foi o segundo conhecimento, que alcancei na segunda vigília da noite.

A ignorância foi destruída e o conhecimento surgiu; a escuridão foi destruída e a luz surgiu, como acontece com alguém que é diligente, perspicaz e resoluto.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

Durante A Terceira Vigília

O Buda disse:

Quando a mente ficou concentrada, purificada, luminosa, integrada, livre de impurezas, flexível, maleável, estável e atingindo um estado de imperturbabilidade…

Eu direcionei minha mente para o conhecimento do fim das impurezas mentais.

Eu realmente compreendi: ‘Isto é sofrimento… Esta é a origem do sofrimento… Esta é a cessação do sofrimento… Este é o caminho que conduz à cessação do sofrimento…

Estas são as impurezas… Esta é a origem das impurezas…. Esta é a cessação das impurezas… Este é o caminho que conduz à cessação das impurezas.

Meu coração, assim conhecendo, assim enxergando, foi libertado da impureza do desejo sensual, da impureza de ser e existir, bem como da impureza da ignorância.

Quando ela se libertou, surgiu o conhecimento, ‘A Libertação.’

Eu compreendi que não haveria mais nascimento, a vida havia se consagrado, o que se deveria fazer foi feito. Não havia mais nada para se fazer neste mundo.

Este foi o terceiro conhecimento, que alcancei na terceira vigília da noite.

A ignorância foi destruída e o conhecimento surgiu; a escuridão foi destruída e a luz surgiu, como acontece com alguém que é diligente, perspicaz e resoluto.

Mas essa sensação prazerosa que surgiu em mim não invadiu minha mente e nem permaneceu.

O Vajrasana, o trono de diamante é o exato local onde o Buda se iluminou. Ele fica no Templo Mahabodhi em Bodh Gaya.

ReferÊncias:

Esta é uma tradução do momento que o Buda descreve a sua iluminação. Para ler o texto completo, visite:

www.accesstoinsight.org

www.dhammatalks.org

www.acessoaoinsight.net

suttacentral.net/

www.wisdomlib.org


O pior sofrimento é seu apego ao sofrimento, se sua mente estiver lotada de palavras e pensamentos não existe espaço para você.

Eu gostaria de convidar você a aprender como eliminar seu estresse, ansiedade e depressão.

Você também vai aprender sobre os Estados de Absorção Meditativa ou o Estado de Meditação Profundo.

Este é um Curso Online simples e completo com instruções passo a passo para você meditar corretamente, pois a sua mente é a fonte da sua felicidade.

 

About The Author

NANDAN

Quero compartilhar minhas viagens pelo mundo exterior e interior e mostrar que a felicidade é o melhor caminho! Sou um Yogi, formado em odontologia e tenho dedicado meus últimos anos ao trabalho voluntário. Concentrei meus estudos em pesquisas de dores orofaciais e crônicas, o que me levou a fazer uma especialização e mestrado na Escola Paulista de Medicina. Conheci o Yoga em 2003 e mudou a minha vida. Em 2005, eu já morava em Kerala, no Sul da India, onde permaneci por 7 anos em busca da realização através dos ensinamentos do Yoga. Fiz vivências em diferentes centros e tive também a oportunidade de conhecer e conviver com mestres iluminados. O eco no meu coração é Servir!

Leave a Comment

Agora, se você curtiu esse post, deixe seu comentário aí embaixo e compartilhe suas boas práticas com o grupo!